Marina larga na frente contra Bolsonaro

A nova pesquisa Datafolha mostra que a previsão de catástrofe eleitoral pós greve dos caminhoneiros ficou pela estrada. Veredas e caminhos seguem abertos. O que parecia novidade empacou. Ciro Gomes, estrela em ascensão nas enquetes telefônicas, continua em empate técnico com Geraldo Alckmin, chuchu que ainda sobrevive aos mais variados diagnósticos.

Se pouco mudou nesse patamar, algo se mexeu no andar de cima. Com Lula fora, Jair Bolsonaro mantém-se na liderança, até subiu dois pontinhos nas intenções de voto. A novidade é o desempenho de Marina Silva – pulou de 10 para 15%.

Desde que foi atropelada pelo jogo sujo da campanha de Dilma Rousseff, Marina vive numa espécie de limbo. O que nela era visto como virtude virou fraqueza. Ela respondeu com um nem aí. Em vez de crescer, a bancada parlamentar encolheu. Miro Teixeira a acompanhou nessa contramão.

Fernando Henrique entrou na onda e mostrou que o poder de sedução de Marina vai além do espólio de Lula.

A conferir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *